terça-feira, 30 de outubro de 2018

Como Instalar SSD SATA no Lugar do HD do Notebook

Não há melhor forma fazer upgrade e acelerar um notebook do que substituir sua unidade disco rígido por um SSD. Um SSD é mais resistente, consome menos bateria, gera menos aquecimento e o principal: acelera toda a sua experiência. Se o pensamento de reinstalar o Windows 10 e todos os seus programas e, em seguida, aprimorando todas as suas configurações lhe incomoda, não se preocupe. Em uma ou duas horas, você pode facilmente estar em funcionamento com um clone do seu sistema atual - exceto que agora seu notebook terá um desempenho incrível, ele vai realmente voar ! Veja como fazer isso.




Testes de velocidade
Para ter uma noção do quanto mudar de um HDD para um SSD afeta o desempenho, foi cronometrado quanto tempo um Dell Inspiron 15 5000 com 8 GB de RAM levou para abrir um documento do Word com uma página de texto, uma planilha em branco do Excel e uma nova instância de Google Chrome. (Rodando o teste diversas vezes para captar uma taxa média)

O Seagate HDD de 1 TB e 5.400 rpm que acompanha o Inspiron levou 31,9 segundos para abrir o documento do Word, 19,9 segundos para abrir a planilha do Excel e 14 segundos para abrir o Chrome.

Com um SSD de 850GB Samsung 850 EVO instalado, o notebook abriu o Word e o Excel em 1,8 segundos e o Chrome em 1,1 segundos...

Com um SSD o notebook se torna tão rápido quanto sua produtividade, inicializando o sistema, abrindo programas, carregando arquivos grandes e alternando entre programas de forma muito, mas muito mais rápida, o sistema literalmente voa !!! em jogos não há ganho de FPS, mas evita grandes percas, principalmente naqueles jogos de mundo aberto que causam quedas de frames ao se movimentar pelo mapa devido a sobrecarga de objetos a serem carregados, a renderização destes tipos de jogos será mais fluída.


O processo de upgrade de seu notebook para SSD é bastante simples se você tiver acesso fácil ao seu disco rígido através de um painel removível na parte inferior do laptop. Se você tem um Ultrabook ou seu laptop não tem esse tipo de acesso de atualização fácil (por exemplo, o painel inferior está selado), é um esquema totalmente diferente, e você precisará consultar o manual do seu notebook para obter instruções sobre como se orientar e encontrar a unidade de substituição correta. Caso contrário, este tutorial ajudará aqueles com o painel removível a preparar seu laptop, clonar seu sistema e fazer a grande troca.


Muitos usuários preferem manter o sistema operacional no HD e instalar o SSD em um Caddy (um adaptador que toma o lugar do driver de CD) tornando o SSD apenas em uma unidade de armazenamento secundária, mas nós tentamos convencê-lo a não fazer isto, para obter o máximo de desempenho do seu SSD é melhor instalar seu sistema nele e colocá-lo no lugar do HD, deixando o HD como uma unidade secundária.


Antes de Tudo, Preste Atenção a Alguns Impedimentos Comuns:

Design: Muitos notebooks não são projetados para serem abertos. Estes Modelos dificultam o acesso a parte interna. Uma vez que você abrir, você encontrará uma bagunça bem unida de componentes - muitas peças e cabos podem encobrir o acesso dos componentes, de forma que você pode ter que tirar muitos parafusos e remover muitas peças antes de fazer a manutenção em um componente específico.

Peças soldadas: Alguns dispositivos vêm com componentes soldados. Nestes casos você não pode simplesmente remover qualquer um desses componentes e instalar um novo. (Soldagem é o processo de aplicar um material metálico derretido em alta temperatura a dois objetos. O metal esfria e os dois objetos - RAM e placa-mãe, neste caso - ficam unidos pelo metal. Em outras palavras, você não pode simplesmente remover um componente porque ele está fundido à sua placa-mãe.)

Garantia: Mesmo que você consiga abrir seu notebook e substituir alguns dos componentes, a maioria dos fabricantes de notebooks argumenta que isso anulará sua garantia . Se o seu notebook pode ser facilmente aberto, você pode ter que remover um adesivo de anulação de garantia para abrir. O fabricante pode procurar por evidências do que você adulterou dentro do seu notebook, caso você o envie de volta por outro motivo . Eles vão querer negar a sua reclamação de garantia, se encontrarem alguma evidência de que você poderia ter causado o problema. Em teoria, o fabricante deveria ter que honrar a garantia se você abriu o notebook ou não, mesmo se algum problema não for de sua culpa. Mas muitos fabricantes de PCs fornecem notoriamente mau serviço ao cliente, então você não vai querer ter que argumentar com eles.



Encontre um SSD com Formato e Interface Compatíveis 
A outra coisa que você vai querer verificar antes de comprar um SSD de substituição é o fator de forma da sua unidade; você precisa ter certeza de que a unidade vai caber no notebook. A maioria dos notebooks tem unidades de 2,5 polegadas, mas os notebooks ultrafinos podem usar o tamanho de disco de 1,8 polegadas. Além disso, até mesmo unidades de 2,5 polegadas podem ter diferentes espessuras - 7 mm ou 9,5 mm - e interfaces diferentes (SATA ou IDE, geralmente em laptops de 2008 ou anteriores). Notebooks mais comuns usam unidades SATA de 2,5 polegadas, mas você deve verificar o manual do notebook ou especificações para certificar-se de comprar o SSD de tamanho certo com a interface adequada.




Como alternativa, você pode encontrar essas informações fazendo um Scan Ferramenta de Consultoria da Crucial ou olhando para o rótulo da sua unidade atual: Abra o painel de acesso e olhe na própria unidade para ver se ele diz 2,5 polegadas e SATA e qual a espessura que você precisa.

Se você quiser se garantir, geralmente, os SSDs SATA de 7mm e 2,5 polegadas vêm com espaçadores para um ajuste mais apertado e caberão mesmo nos slots de 9,5mm, mas do contrário não é possível, como regra geral, é melhor comprar um SSD de 7 mm 2,5 ″, só para ter certeza.


Atenção use este guia por sua conta e risco, nós não nos responsabilizamos por qualquer dano, devido as variações de procedimentos que quaisquer notebooks podem requerir que você pode ter que adicionar passos não citados. Este processo pode anular a garantia, entre em contato com o suporte da fabricante do seu notebook para ter certeza.


O que você precisará
Um SSD, claro . Além de obter uma unidade com o fator de forma e a interface corretos, você precisará obter um SSD com pelo menos espaço suficiente para a partição do Windows e quaisquer partições de recuperação do sistema. Para a maioria das pessoas, a unidade de 250 GB deve funcionar bem, mas a de 500 GB oferece mais flexibilidade, por apenas um pouco mais de investimento.

Um cabo adaptador para conectar esse SSD ao seu notebook. Para este tutorial, usa-se um cabo adaptador de disco rígido externo USB-para-SATA, embora haja uma versão atualizada do USB 3.0 que você possa preferir. De qualquer forma, é útil não apenas para conectar o SSD para o processo de clonagem, mas também para transformar sua unidade atual, uma vez substituída pelo SSD, em uma externa para backups e outros armazenamentos.



Chave de fenda Phillips pequena.

O Manual do notebook. Para que você verifique se é necessário tomar outras medidas não citadas neste tutorial

Disco rígido externo separado (opcional). Você pode precisar disso se tiver pastas grandes, como fotos e vídeos, que podem não caber no seu SSD e também criar um backup completo do sistema no início.






Fazendo Backup e Limpeza da Unidade Atual
1. Faça um backup completo do seu sistema. Crie um backup de imagem do sistema no Windows 10 indo até o Painel de Controle (pressione o atalho de teclado Windows + R, digite Control Panel e de Enter) escolha o modo de visualização em Icones Grandes, vá para Segurança e Manutenção - Histórico de Arquivo -  Backup de Imagem do Sistema. No menu à esquerda, vá para "Backup da imagem do sistema" para criar uma imagem do sistema em um HD externo.







2. Mova pastas grandes que não precisam ser mantidas no SSD.  É provável que o disco rígido seja maior que o SSD para o qual você está transferindo (por exemplo, de um HD de 500 GB com vários arquivos de mídia para um SSD de 120 GB). Se esse for o caso, mova pastas maiores - como as que contêm suas fotos, vídeos, jogos e documentos pessoais - para uma unidade externa ou outro local para ter espaço suficiente na unidade para clonagem no SSD menor.

3. Limpe sua unidade para espaço adicional.  Este também é o momento de desinstalar os programas que você não está mais usando e excluir arquivos desnecessários que você não deseja transferir para o seu SSD. Faça uma última varredura organizada que exclui arquivos temporários antigos e outras inutilidades executando a limpeza de disco do Windows: Iniciar - Ferramentas Administrativas do Windows - Limpeza de Disco:




Para limpar o Disco você pode usar o programa WinDirStat exibe visualmente os dados armazenados em uma unidade facilitando identificar os dados que mais consomem espaço na sua unidade. Por exemplo, no meu disco rígido, ele exibe o seguinte: Os quadrados e retângulos coloridos representam blocos de dados. As cores refletem o tipo de tipo de arquivo. Quanto maior o bloco, maior o espaço de armazenamento que consome. Os usuários devem ter extremo cuidado ao excluir arquivos para não apagar arquivos do sistema. Para excluir um arquivo, clique com o botão direito nele e selecione Excluir no menu de contexto.






Configurando o SSD
Agora vamos configurar o SSD para o processo de clonagem.

1. Conecte fisicamente o SSD.  
Conecte o SSD ao adaptador USB-para-SATA e conecte-o ao notebook com o conector USB.



2. Inicialize o SSD.  
Se o SSD não aparecer no seu computador com uma nova letra de unidade, vá para a ferramenta de gerenciamento de disco do Windows. Abra novamente a pesquisa do Windows e procure por "gerenciamento de disco" e escolha "Criar e formatar partições do disco rígido". Ou em iniciar e na lista de programas procure por  Ferramentas Administrativas do Windows - Gerenciamento do Computador - Armazenamento - Gerenciamento de Disco.

No Gerenciamento de Disco, você deve ver o SSD como um novo disco sob o atual. Se estiver escrito "Não inicializado", clique com o botão direito do mouse na unidade e escolha "Inicializar disco".



3. Redimensione a partição do disco atual para o mesmo tamanho ou menor que o SSD.  
Enquanto estiver no Gerenciamento de Disco, verifique se a partição primária do seu disco atual (normalmente, (C :), a que possui o Windows e seus programas instalados) é menor que o SSD. Caso contrário, será necessário reduzir a partição para que ela e as outras partições de recuperação do sistema sejam menores que o SSD. Clique com o botão direito do mouse na partição do sistema operacional e escolha "Reduzir - Shrink ..."



Na próxima janela, deixe os padrões e clique em "Reduzir". Isso redimensionará a partição primária para que fique menor e deixe o restante do espaço como não alocado. Não se preocupe; durante o processo de clonagem, o software de clonagem irá redimensionar e alocar espaço extra para a partição principal do seu SSD.

Neste momento, você deve reiniciar o computador para garantir que a partição funcione antes da clonagem.



Clone do seu disco rígido para o SSD
Finalmente, é hora de clonar sua unidade para o SSD.

1. Instale o software de clonagem de disco.  Para este tutorial, estamos usando o EaseUS Todo Backup Free, que é gratuito para uso pessoal, possui uma interface amigável e também otimiza a migração para um SSD. (Certifique-se de clicar nos links "Personalizar" na página "Instalar Software Adicional" e desmarque todas as caixas - caso contrário, o EaseUS tentará instalar alguns itens promocionais juntamente com sua ferramenta de clonagem de disco)

2. Selecione as unidades de origem e destino no software de clonagem. No EaseUS Todo Backup, selecione a opção "Clone" no menu principal. Siga o assistente para selecionar seu disco de origem (seu HDD) e seu destino (o SSD).



Observe, em particular, que você deve marcar a opção "Otimizar para SSD" ao selecionar a unidade de destino. Isso garante que os setores estejam alinhados em seu SSD e aumentem suas chances de inicializar a partir do SSD após o processo de clonagem. (EaseUS observa que não é necessário marcar a opção "setor por setor", que copia todos os setores, mesmo que estejam vazios ou ruins.)

3. Revise o layout e inicie a clonagem . Na próxima tela, você poderá comparar a unidade de origem com o seu SSD. Como você vê abaixo, o EaseUS se ajusta automaticamente para unidades de tamanhos diferentes usando o espaço não alocado na unidade atual.



Clique em “Continuar” e escolha “Desligar o computador quando a operação for concluída”. Isso leva em média cerca de 45 minutos para ser concluído, mas sua experiência pode variar.



Troque fisicamente sua unidade HD atual com o SSD
1. Desligado o computador, remova o painel traseiro. Desconecte o cabo de alimentação e quaisquer outros cabos conectados - incluindo o SSD, se possível remova a bateria, pressione o botão liga por 10 segundos para esgotar eletricidade residual, toque em uma superfície de metal para drenar eletricidade estática.



Em seguida, desparafuse o painel traseiro e remova-o para obter acesso ao seu disco rígido.



2. Procure por parafusos que prendam sua unidade ao notebook. Você precisará desparafusá-los antes de poder remover a unidade. Em um notebook moderno, a unidade geralmente é coberta por um suporte de metal ou uma capa metálica presa a ela. Puxe a aba suavemente para fora e para cima para remover a unidade




3. Levante a unidade antiga cerca de 30 ou 45 graus e retire-a, não arraste o disco rígido pela placa de circuito abaixo dele. Você deve encontrar um cabo SATA conectando a unidade a placa mãe que você deseja remover, as vezes pode ser um pouco difícil de remover, então tenha muito cuidado ao usar a força, você não vai querer quebrar um conector da placa mãe




4. Em seu lugar, instale o SSD e coloque o painel traseiro.  Lembre-se, os conectores SATA possuem um padrão em forma de ´´L´´ , o que impossibilita a instalação incorreta. Instale o SSD fazendo o inverso de como você removeu o HDD: Deslize a unidade em um ângulo e empurre-a com cuidado no lugar para que ela seja totalmente conectada à interface. Você não precisa usar muita força se estiver instalando a nova unidade corretamente.


Em seguida, fixe-o com o parafuso que você removeu na última etapa, pode haver suportes ou adaptadores conectados ao seu disco rígido atual, remova-os e fixe-os em seu novo SSD.


Se o seu notebook usa um HD de 9 mm e seu SSD veio em 7 mm, também deve ter vindo um adaptador especial no pacote para compartimentos de 9 mm, conecte o adaptador ao SSD. Geralmente é um pedaço de plástico / espuma com uma parte adesiva.

Finalmente, parafuse o painel traseiro, cobrindo a unidade novamente, e recoloque a bateria se tiver removido.



Inicialize e Otimize seu SSD
O momento da verdade: ligue o seu notebook. Se o seu notebook inicializa normalmente e você vê todos os seus programas e configurações do jeito que estavam antes (exceto muito mais rápido), tudo correu bem. Para um teste final para ver tudo correu como planejado, vamos garantir que o Windows reconheça sua unidade como um SSD.

Para ativar a funcionalidade de otimizar seu SSD, va no menu iniciar - Pasta Windows System - Command Prompt - Mais - Executar Como Administrador



Digite o seguinte comando e tecle Enter:

fsutil behavior set DisableDeleteNotify 0

Depois de executar o comando, você verá o mesmo DisableDeleteNotify = 0 , que significa que o recurso está ativado.



Agora no menu iniciar procure por Ferramentas Administrativas do Windows, em seguida por "defrag" e selecione "Desfragmentar e otimizar suas unidades". Na janela Otimizar Unidades, sua unidade deve estar listada como uma Unidade de Estado Sólido. Missão completa!



A propósito, os SSDs não devem ser desfragmentados. O Windows 10 sabe disso. Se detectar sua unidade como um SSD, em vez de desfragmentar a unidade, ela será otimizada para o comando TRIM, o que melhora o desempenho do seu SSD. Por padrão, sua unidade será otimizada automaticamente.

Agora você pode colocar sua unidade antiga no cabo e limpá-la no Gerenciamento de Disco, talvez movendo seus arquivos de mídia para essa unidade. Apenas certifique-se de que seu sistema de backup automatizado cobre tanto a sua nova unidade interna quanto as externas conectadas.

Outra maneira você pode dizer que a migração funcionou? Agora você está inicializando, iniciando programas e multitarefa muito mais rápido do que antes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

▁▂▃▅▆▇ LEIA AS REGRAS ANTES DE COMENTAR ▇▆▅▃▂▁


- MINHA RESPOSTA SAI EM UM DIA TENHA PACIÊNCIA

- NÃO POSTE LINKS

- NÃO FAÇA A MESMA PERGUNTA DUAS VEZES

- SE VOCÊ PERGUNTAR ALGO QUE JA ESTA RESPONDIDO NO ARTIGO ACIMA, SUA PERGUNTA SERÁ APAGADA

- NÃO RESPONSABILIZO POR ALTERAÇÕES QUE VOCÊ FEZ EM SEU NOTE.

- COMENTÁRIOS MODERADOS, INAPROPRIADOS SERÃO DELETADOS.


PARTICIPE DO NOSSO FORUM DE PERGUNTAS E RESPOSTAS >>>> http://notebookgamer.forumeiros.com/